Os Atletas da Vida

artigo Jul 13, 2020

Estas são as características mais comuns de integração da alimentação com movimento.

Comer bem, de forma consciente, orgânico e local, mas depois ter uma vida pobre em movimento.

Ter uma vida repleta de movimento nutritivo práticas de fortalecimento interno, ioga, correr, meditar, dançar mas depois ter uma alimentação que não suporta essa curiosidade de dinâmica que estas disciplinas criam.

Ter uma alimentação consciente, uma prática de movimento que é nutritiva, mas estagnar no tempo e nas rotinas que vão limitando o nosso potencial humano, criando lesões profundas.

A Quarta categoria é a menos comum

É a que define um atleta de alta competição de um amador.

Um atleta amador corre todos os dias a mesma distância, tem um percurso tem uma fórmula e aplica-a todos os dias.

Um atleta de alta competição sente quanto naquele dia consegue correr e como o que faz pode nutrir o seu corpo segundo a sua condição do momento.

E haverá dias que nem sequer treina, não por preguiça mas porque sabe que não é para correr e se o fizer vai aumentar a possibilidade de se lesionar.

Se numa primeira fase em que abraçamos a corrida nos sentimos bem, depois o corpo adapta-se e tem de haver alterações no padrão, distância, tempo, objectivos. As lesões significam que o mesmo padrão está a ser repetido de forma cega.

E este princípio aplica-se a todas as nossas áreas de existência.

  • Aquele alimento que era tão bom no início e agora começa a ser intolerado e a causar azias. Porque não e pode comer todos os dias e têm que ser respeitada a sazonalidade, idade e sonho de quem o consome.
  • Aquele tratamento que funcionava tão bem, mas agora já não funciona. Porque estamos diferentes e o protocolo de tratamento não foi ajustado à nossa vida. Que entretanto, provavelmente, também mudou.
  • Aquele emprego que era tão estimulante e que agora se tornou uma rotina. Porque não se adaptou às mudanças sociais. Porque não o relacionamos com a nossa vida para além do trabalho.
  • Aquela relação que começou tão bem e que depois entrou em colapso ou está em crise profunda. Porque se as células mudam todos os dias, a curto médio e longo prazo as pessoas também mudam. Em 10 anos já todas as células do nosso corpo mudaram, o que faz da afirmação “Já não és a pessoa com quem casei há 10 anos” uma observação desnecessária.

Porque se uma das palavras que pode definir a vida é variabilidade é isso que a quarta categoria nos convida: a uma escuta do que cada momento nos pode trazer.

Coloque-se de pé ou na posição que lhe for mais confortável e avalie o seu corpo.

O que necessita neste momento:

  • Nutrição saudável?
  • Movimento nutritivo?
  • Contacto humano que nos desafia e ao mesmo tempo nos faz olhar para além de nós mesmos?
  • Quietude regeneradora?

Qual é o primeiro passo, mesmo que minúsculo, que pode dar nesse sentido?

Este exercício não nos vai conferir a imortalidade nem uma saúde estática em que nada nos afecta, porque a doença e a morte fazem também parte desta mesma variabilidade, mas vai fornecer a sustentabilidade suficiente para que cada dia e momento possa efectivamente valer a pena e criar curiosidade pelo próximo passo, curiosidade pela vida.

A vida não é uma corrida de 100 metros mas uma ultra-ultra-maratona, fica o desafio para que a percorra com a mentalidade de criança, de principiante em que cada passo, cada dia encerra a maravilha do desconhecido e a vontade visceral de o explorar.

Boas práticas.

Entretanto

Passaram 7 semanas desde que divulgamos O curso do Ki das 9 estrelas e estamos no módulo final. Decidi durante a criação deste curso, da primeira fornada, manter o valor inicial. Depois do curso todo pronto os valores vão subir.

Neste momento está com mais de 16 horas e quase 70 módulos.

Esta tem sido uma aventura grande para todos do participante e como diz a Susana Cortez - Gestora de Qualidade



"O Ki das 9 estrelas é uma ferramenta de autoconhecimento, do conhecimento dos que nos rodeiam e de orientação de vida. É um maravilhoso mundo novo!"

Assim até dia 21 o curso mantêm-se no valor inicial de lançamento depois o valor sobe.

E ainda...

 

Estou com aquele nervoso miudinho, sabem, aquele que dá vontade de contar já o que tenho em mente. 

Quando compramos uma prenda para alguém e temos de esperar 3 dias para dar a prenda e temos de conviver todos os dias com essa pessoa?

Mas vou esperar, vou esperar por quinta feira, para divulgar um daqueles projectos que nos está a entusiasmar só e pensar nele. 

Fiquem atentos. 

Se desejarem ser notificados subscrevam esta lista e serão os primeiros a saber na quinta feira o que nos move e nos apaixona neste momento. 

 

Close

50% Complete

Two Step

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.