O açúcar não é o mau

artigos May 13, 2018

Sendo o açúcar um alimento com características extremamente expansivas – relaxa, descontrai, desinibe – vai ser desejado, nas suas diversas formas, para equilibrar uma vida com alimentos ou comportamentos extremamente contractivos. 

  • Carne
  • Atum 
  • Espadarte 
  • Enchidos e alimentos fumados
  • Queijos curados e salgados
  • Sal de qualidade duvidosa
  • Stress a realizar algo que não se gosta
  • Stress laboral resultante de horas a fio de actividade
  • Noites mal dormidas
  • Insatisfações várias que não conseguimos resolver de forma pacífica

A dificuldade em deixar de comer açúcar é apenas uma reação do corpo em busca de equilíbrio. 

O acúcar vai continuar nas nossas vidas até o ciclo ser quebrado. 

  • Entende-se talvez porque uma dieta excessivamente rígida pode acabar dias depois num (in)desejado ataque ao balde de gelado.
  • Que o quadrado de chocolate, depois de uma sessão no limite no ginásio, seja a opção que relaxa.
  • Que um almoço de negócios onde estão em causa milhões termine habitualmente com o doce da casa ou regado com um bom vinho e licor no final.

Construir o caminho de uma vida sem açúcar começa por reconhecer que o açúcar não é o mau neste filme e que o acúcar não é o (primeiro) alvo a abater quando se tona um visitante frequente à mesa ou fora dela. 

A sua presença ou não, é “apenas” o barômetro de escolhas alimentares ou de hábitos de vida mais ou menos sustentáveis, mais ou menos extremas.

Boas práticas.

Close

50% Complete

Two Step

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.